Ribeirão Arrudas

Percorrendo um pequeno trecho nas margens do ribeirão Arrudas, entre a avenida Amazonas e o Anel Rodoviário, encontramos fazendas leiteiras, cooperativas agrícolas, nascentes limpas, pequenos bosques, recantos para repousar, diversos sistemas de produção de energias renováveis, terras de propriedade coletiva para experimentação de novos modos de morar, além do ribeirão limpo, despoluído e descanalizado, envolto por praias e vegetação densa, onde os moradores do entorno voltaram a pescar e nadar.

Ribeirão Arrudas

Percorrendo um pequeno trecho nas margens do ribeirão Arrudas, entre a avenida Amazonas e o Anel Rodoviário, encontramos fazendas leiteiras, cooperativas agrícolas, nascentes limpas, pequenos bosques, recantos para repousar, diversos sistemas de produção de energias renováveis, terras de propriedade coletiva para experimentação de novos modos de morar, além do ribeirão limpo, despoluído e descanalizado, envolto por praias e vegetação densa, onde os moradores do entorno voltaram a pescar e nadar.

Plano de ocupação do bosque

Para que o local não perdesse a beleza vegetal e a exuberância das árvores, um plano de ocupação foi proposto: a definição de áreas para edificar e de áreas a serem mantidas verdes e a instalação de fossas sépticas, de redes de água e de energia organizam a implantação das novas casas.

Plano de ocupação do bosque

Para que o local não perdesse a beleza vegetal e a exuberância das árvores, um plano de ocupação foi proposto: a definição de áreas para edificar e de áreas a serem mantidas verdes e a instalação de fossas sépticas, de redes de água e de energia organizam a implantação das novas casas.

Praça

Moradores dos condomínios e das casas que estão diante da praça decidiram intensificar o seu uso, varrendo, plantando, cuidando dos brinquedos, promovendo jogos, encontros, passeios, caminhadas, e assim organizando, de modo coletivo, o espaço da praça.

Praça

Moradores dos condomínios e das casas que estão diante da praça decidiram intensificar o seu uso, varrendo, plantando, cuidando dos brinquedos, promovendo jogos, encontros, passeios, caminhadas, e assim organizando, de modo coletivo, o espaço da praça.

Jandira

“Uma vez quando eu estava de férias, fui passear no Fórum para visitar meus colegas e vi no quadro de informações que iria acontecer um leilão no dia seguinte de terrenos e casas. Quando olhei melhor, vi o número do meu lote e fiquei desesperada. Passou ali um rapaz conhecido e eu pedi para ele ler no quadro, pra confirmar se eu tinha entendido certo. Ele então confirmou e disse que iria me ajudar, que ele era advogado.”

Jandira

“Uma vez quando eu estava de férias, fui passear no Fórum para visitar meus colegas e vi no quadro de informações que iria acontecer um leilão no dia seguinte de terrenos e casas. Quando olhei melhor, vi o número do meu lote e fiquei desesperada. Passou ali um rapaz conhecido e eu pedi para ele ler no quadro, pra confirmar se eu tinha entendido certo. Ele então confirmou e disse que iria me ajudar, que ele era advogado.”

Fazenda

Em alguns pontos ao longo do córrego ficam os locais de venda do leite e de esterco. O sistema das leiterias é semelhante ao da década de 1950 e 60, quando cada pessoa levava seu vasilhame para buscar o leite.

Fazenda

Em alguns pontos ao longo do córrego ficam os locais de venda do leite e de esterco. O sistema das leiterias é semelhante ao da década de 1950 e 60, quando cada pessoa levava seu vasilhame para buscar o leite.

Antonia

“O primeiro cocô que desceu nesse rio eu vi, eu estava com 14 anos e fiquei apavorada, Daí tudo acabou… em 1950 cortaram o rio, retificando-o. Eu pescava muito antes, meu pai me ensinou a pescar e a nadar nesse rio. A minha infância foi maravilhosa, não tive moléstia, doenças, nada. Uma vida muito saudável.”

Antonia

“O primeiro cocô que desceu nesse rio eu vi, eu estava com 14 anos e fiquei apavorada, Daí tudo acabou… em 1950 cortaram o rio, retificando-o. Eu pescava muito antes, meu pai me ensinou a pescar e a nadar nesse rio. A minha infância foi maravilhosa, não tive moléstia, doenças, nada. Uma vida muito saudável.”

Ervanário

Os moradores decidiram quebrar e retirar o asfalto ao longo daquele quarteirão e calçar parte da rua com bloquete, manter algumas partes com terra, outras com areia ou com plantio de ervas medicinais e comestíveis, formando pequenos jardins nutritivos. Em alguns trechos plantaram árvores para sombrear e colocaram mesas e bancos.

Ervanário

Os moradores decidiram quebrar e retirar o asfalto ao longo daquele quarteirão e calçar parte da rua com bloquete, manter algumas partes com terra, outras com areia ou com plantio de ervas medicinais e comestíveis, formando pequenos jardins nutritivos. Em alguns trechos plantaram árvores para sombrear e colocaram mesas e bancos.

Vitória

“As casas não tinham muro, então as crianças iam pro jardim dos vizinhos. Um dia eu deitei a tarde com meu filho, que era ainda muito pequeno, e acabei adormecendo. Quando acordei não o vi. Ele foi para o quintal da vizinha, e estava lá gangorrando. A vida das crianças foi muito boa.”

Vitória

“As casas não tinham muro, então as crianças iam pro jardim dos vizinhos. Um dia eu deitei a tarde com meu filho, que era ainda muito pequeno, e acabei adormecendo. Quando acordei não o vi. Ele foi para o quintal da vizinha, e estava lá gangorrando. A vida das crianças foi muito boa.”

Pomar

Ali existem muitas árvores frutíferas de espécies que possibilitam colheitas em épocas diferentes do ano, misturadas espécies nativas e não nativas, que também dão frutos apreciados por aves e animais. São mangueiras, amoreiras, laranjeiras, limoeiros, mamoeiros, bananeiras, goiabeira, jaboticabeira, cajueiro, pitangueira, pequizeiro, dentre outras.

Pomar

Ali existem muitas árvores frutíferas de espécies que possibilitam colheitas em épocas diferentes do ano, misturadas espécies nativas e não nativas, que também dão frutos apreciados por aves e animais. São mangueiras, amoreiras, laranjeiras, limoeiros, mamoeiros, bananeiras, goiabeira, jaboticabeira, cajueiro, pitangueira, pequizeiro, dentre outras.

Norma

“Aqui era tudo aberto. A gente se comunicava pela janela gritando: Angelina!, Ana!, Maria!! Minha família mora toda aqui, são sete tias e três tios. Aqui não era uma fazenda, mas era um terrenão. Todos moravam aqui e não tinha muro entre as casas.”

Norma

“Aqui era tudo aberto. A gente se comunicava pela janela gritando: Angelina!, Ana!, Maria!! Minha família mora toda aqui, são sete tias e três tios. Aqui não era uma fazenda, mas era um terrenão. Todos moravam aqui e não tinha muro entre as casas.”